Formulário

Introduza o seu nome.
Introduza um número de Telefone.
Introduza a mensagem.
×

Newsletter

Introduza o seu nome.
×


Noticias


Noticias

Newsletters
WLC NEWS

Filhos e Internet: navegar com Segurança. A importância do Controlo Parental

A Internet tornou-se parte integrante da vida das crianças e dos adolescentes, cuja utilização revolucionou os seus hábitos diários. Estão inerentes cada vez mais perigos que requerem o envolvimento e controlo dos pais e educadores.
24/07/2013


 

De acordo com o Family Online Institute[1], 49% das crianças têm acesso à internet no seu quarto e 44% já mentiram ou omitiram sobre as suas idades para obter acesso a um website ou para se registarem num portal de conteúdos.

 

Segundo os resultados do projeto EuKids Online[2], estudo efetuado em 25 países da Europa, o uso excessivo da internet por parte das crianças e adolescentes já se reflete em 45% das crianças portuguesas, cujas principais consequências são a perda de rotinas, nomeadamente: não dormir, não comer ou até mesmo não socializar com a família e os amigos. Portugal surge em segundo lugar neste estudo, sendo apenas ultrapassado pela Estónia (primeiro lugar com 49% das crianças como utilizadoras excessivas da Internet).

 

A utilização excessiva da internet conduz os seus utilizadores a diversas ameaças online, das quais destaco o cyberbullying e o sexting.

 

cyberbullying consiste na utilização de e-mail, telemóveis, websites e fóruns, entre outros, para suportar comportamentos deliberados, hostis e repetidos, com a intenção de prejudicar os outros.

 

Tomemos como exemplos: alguém divulgar os dados pessoais de uma vítima (nome, morada de casa ou da escola) em websites ou fóruns; ou alguém publicar material em nome da vítima, de uma forma que a difame ou ridicularize.

 

Independentemente do tipo de cyberbullying praticado, o objetivo do mesmo é intencionalmente prejudicar, envergonhar, perseguir ou fazer ameaças online contra alguém, provocando sofrimento como humilhação e outros sentimentos negativos para a vítima.

 

sexting constitui uma prática cada vez mais comum entre jovens e adolescentes e consiste no envio e divulgação de conteúdos eróticos e sexuais através da internet (e-mail, fóruns, chatswebsites), utilizando câmaras fotográficas digitais, webcams esmartphones.

 

Mas nem sempre a exposição a este tipo de ameaças online resulta em danos para as vítimas, tem a ver com o seu perfil psicológico e o nível de vulnerabilidade de cada um.

 

De acordo com o mais recente relatório da EuKids Online[3], em que são detalhadas as experiências online negativas de 25.000 crianças, constata-se que as crianças com maiores problemas psicológicos, vulneráveis e com dificuldade em gerir emoções e comportamentos sociais, são as crianças com maior probabilidade de se sentirem incomodadas e perturbadas no mundo online.

 

Por consequência, e quando confrontadas com estas situações de risco, as crianças e adolescentes tendem a ser passivos, em vez de tentarem proativamente resolver o problema. Este mesmo estudo constatou que as crianças estiveram expostas a riscos na internet pelo menos uma vez: 1.290 crianças identificaram cyberbullying, 971 crianças conteúdos sexuais e 567 crianças sexting (de um universo de 25 mil).

 

Para lidar com este tipo de ameaças online, a solução construtiva passa por educar os filhos sobre uma utilização segura da internet. A maior parte dos pais e educadores poderão recorrer a ferramentas de Controlo Parental, que se foquem na orientação e no acesso a determinados tipos de conteúdos.

 

Os sistemas de controlo parental são capazes de estabelecer individualmente quais os conteúdos que devem estar disponíveis, os tempos de utilização de internet e, acima de tudo, filtrar websites e downloads de conteúdo malicioso. Idealmente estes sistemas deverão estar disponíveis em todos os aparelhos de acesso à Internet (smartphones e consolas de jogos, por exemplo) e distinguir diferentes utilizadores que por vezes partilham os aparelhos. É também importante que estes sistemas sejam robustos o suficiente para não serem ultrapassados pelos jovens.

 

A Internet disponibiliza todo um universo de informações e possibilidades de comunicação, que deverão estar disponíveis para as crianças e jovens, mas balizadas pela experiência dos supervisores.


Destaques


WLC NEWS
11/12/2017

WLC NEWS
28/03/2017

WLC NEWS
28/03/2017

WLC NEWS
05/02/2016

28/04/2015

WLC NEWS
22/04/2015


 
Ctt Expresso Paypal